A ABAMACK hoje e sempre

Guilherme Ramalho Netto
Diretor

 

Hoje, em 2.014, penso numa Abamack, já passados 10, 20 ou 25 anos de seu nascimento, ou seja, em 2.021, 2.031,2.036, ou mesmo em 2061, no seu jubileu de ouro, sempre servidora dos nossos bacharéis e da Instituição do Mackenzie. Bacharéis sempre marcados com a capacitação, sobretudo humana e reconhecida competência profissional, como operadores do Direito e da Justiça, a serviço da sociedade. Esta é a responsabilidade dos atuais, e dos sucessivos Diretores.

Certamente, as instituições públicas e privadas da nossa sociedade, necessitam deste modelo de profissional, ou cidadão universitário, identificado pela reconhecida qualificação humana e profissional. Em outras palavras, líderes, plenamente humanos, de marcada excelência profissional e social.

Como estamos carentes deste cidadão em nossa sociedade, em todos os níveis!

Hoje, vemos com tristeza o individualismo reinante, além de outros ismos, que tanto atrasam nossa cultura jurídica e a geral. Espero que o Mackenzie, pelos seus universitários, seja considerado um celeiro destes profissionais, comprometidos com a plena dignidade da pessoa humana e animadores da cidadania, especialmente, pelos nossos operadores do Direito. Com esta preocupação, ou ideal associativo, não podemos nos alienar em outro projeto maior, que não do compromisso essencial, ou seja, da cultura dos valores universais, decorrentes da dignidade da pessoa humana e, consequentemente, dos valores jurídicos do Direito e da Justiça, fundamentos da verdadeira democracia, como vem definida na nossa Constituição Federal.

O compromisso da ABAMACK com esses valores, firmarão sua identidade, para sua consagração social, interna e externamente.

Assim, os futuros bacharéis, reconhecendo, poderão dizer: a ABAMACK valeu a pena.